Como combater o Inchaço em 10 Passos Sem avaliações ainda.

Inchaço

Ter o estômago inchado é tão comum nos dias de hoje que recentemente foi rotulado como uma "epidemia". Cerca de 16 a 30% das pessoas relatam que sofrem regularmente do inchaço. O inchaço é temporário e principalmente causado pelo fato de o ar ficar preso ao redor do abdómen, tornando-o distendido para fora. Simplificando, o "inchaço" é uma sensação de ter acumulado gás no sistema digestivo que faz o estômago se sobressair desconfortavelmente. Este excesso de gás pode ser causado por uma série de factores, desde a inadequada digestão das proteínas até desequilíbrios nas bactérias intestinais. Além disso, a vida moderna é cada vez mais caracterizada por uma dieta pobre, altos níveis de stress, medicamentos diários e exposição a vários poluentes, o que pode desencadear uma experiência de inchaço.

Ninguém gosta de se sentir desconfortável ou mal. Felizmente, existem algumas maneiras naturais de evitar inchaço e tratar os sintomas para ajudar a aliviar o desconforto. Experimente estes remédios simples para se sentir bem.

1. Probióticos

No trato digestivo há trilhões de bactérias saudáveis e insalubres que competem, e quando as "bactérias ruins" superam as boas, um desequilíbrio pode levar ao inchaço abdominal e o excesso de gás. Os probióticos agem como insectos intestinais amigáveis no trato digestivo, matando bactérias ruins que podem desencadear problemas e reacções digestivas. Vários ensaios clínicos mostraram que certos suplementos probióticos podem ajudar a reduzir tanto a produção de gás como do inchaço em pessoas com problemas digestivos. Tente também incluir alimentos ricos em probióticos naturais na sua dieta como kimchi, chucrute, iogurte, kefir e kombucha.

2. Ervas e especiarias

Durante milhares de anos, pessoas em todo o mundo voltaram-se para as ervas naturais de digestão, como o gengibre, dente-de-leão, aloe vera e erva-doce para aliviar o inchaço e auxiliar a digestão. Muitas ervas agem como diuréticos e ajudam o corpo a libertar fluido extra, enquanto alguns, como o gengibre, também podem ajudar a relaxar os músculos no trato digestivo que aliviam a constipação. As propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas do Gengibre fazem maravilhas sobre inchaço. Tomar um chá quente de gengibre antes, durante ou depois de uma refeição ajudará o corpo a estimular saliva, bile e sucos gástricos que ajudam a fazer a digestão. Também tem um efeito relaxante nos intestinos, reduzindo a inflamação no cólon e, por sua vez, pode reduzir a inchaço e o gás. Assim como o gengibre, mastigar uma pequena quantidade de sementes de erva-doce (meia colher de chá) tem sido um remédio para o gás e o inchaço há milhares de anos. As sementes de erva têm propriedades antiespasmódicas e anti-inflamatórias que relaxam os músculos intestinais e permitem que o gás preso se dissipe.

3. Elimine os culpados mais comuns

A reacção de cada pessoa aos alimentos difere, mas há vários alimentos ou grupos de alimentos que são conhecidos por provocar inchaço ou desconforto digestivo. Açúcar e lanches artificialmente adoçados podem facilmente fermentar no intestino e contribuir para o crescimento excessivo de candida e promover a inflamação. Os produtos lácteos podem ser desafiadores quando se trata de digestão e saúde intestinal, principalmente devido aos processos de fabricação modernos que removem enzimas importantes em produtos lácteos que auxiliam a assimilação. O glúten é difícil para muitas pessoas de digerir, de modo que a remoção clara de grãos refinados e produtos de grãos também pode ser útil. Procure evitar vegetais como brócolos, repolho, couve-flor, cebola e alho que contenham enxofre e certos tipos de carboidratos FODMAP. Os feijões e as leguminosas podem promover o gás e são melhor comidos depois de serem devidamente limpos e cozinhados. Finalmente, frutas fermentáveis, incluindo maçãs, frutas de pedra e abacates também são conhecidos por levar ao inchaço.

4. Mantenha-se activo

Ser activo e móvel ajuda o sistema digestivo a funcionar de forma optimizada. O movimento ajuda a prevenir a constipação, auxilia a circulação e move o fluido linfático em todo o corpo, o que essencialmente ajuda o corpo a desintoxicar e eliminar naturalmente. O exercício simples pode ajudar a mover o gás através do sistema e aliviar a dor, muitas vezes associada ao inchaço. Tente permanecer móvel e mantenha uma rotina no local movendo pelo menos 30-60 minutos a maioria dos dias da semana. Escolha uma actividade que goste e que possa fazer socialmente com familiares ou amigos. Certas poses de yoga também podem direccionar especificamente a digestão.

5. Mantenha-se hidratado com água limão

Muitas pessoas tendem em ignorar a água quando estão inchadas, quando, na realidade, o oposto é melhor. A retenção de água é a maneira do corpo segurar o fluido para evitar a desidratação. Então, quando está se sentindo inchado, ter uma maior ingestão de líquido é realmente benéfico. Os limões são um diurético natural e um suave laxante quando adicionado à água morna, e a composição do sumo de limão também ajuda a aliviar os sintomas da indigestão, como inchaço e eructos. Beber sumo de limão suporta o corpo para mover as coisas de maneira mais rápida e eficiente. Infundir a água com algumas fatias de limão, folhas de hortelã fresca ou bagas congeladas também pode ser uma boa sugestão.

6. Reduza o stress

A digestão também é afectada por sentimentos de stress, ansiedade, fadiga e oprima. O intestino e o cérebro comunicam entre si. Dentro do revestimento do trato gastro-intestinal vive uma rede de tecido de circuitos que se comunica com o sistema nervoso central, denominado sistema nervoso entérico (ENS). O cérebro desencadeia a ENS para produzir enzimas, saliva e secreções para ajudar com a digestão, além de controlar hormônios responsáveis ​​pelo seu apetite. O stress interrompe essa linha de comunicação. O cérebro, então, desvia a atenção da digestão para que o corpo possa concentrar toda a sua energia em enfrentar a ameaça percebida. Grandes quantidades de stress também afectam os níveis de cortisol, os níveis de açúcar no sangue e os hormônios, o que pode resultar em sensação excessiva de fome, constipado e inchado. Exercícios delicados, meditação e respiração podem ajudar a ajudá-lo a se sentir fundamentado, equilibrado e em paz.

7. Evite o excesso de comida

Há uma grande tentação de comer em excesso em alturas festivas, mas comer em excesso leva ao desconforto físico e distúrbios digestivos à medida que o corpo luta para funcionar de forma optimizada. Tente praticar o autocontrole em torno dos horários das refeições, opte por porções regulares ou coma porções mais pequenas com mais frequência, em oposição à excessiva alimentação com uma refeição principal. O melhor conselho é apenas comer quando estiver com fome e parar de comer quando estiver satisfeito - e não quando estiver cheio.

8. Tenha atenção ao álcool e bebidas carbonatadas

As dias festivos são muitas vezes as alturas em que o excesso de indulgência com o álcool é comum e aceito. Contudo, o álcool é um sério irritante para o intestino. O álcool também leva à desidratação e a retenção de líquidos. Consumir altos volumes de álcool provoca stress na função intestinal e pode até levar ao desbaste do revestimento intestinal. As bebidas efervescentes contêm altos volumes de açúcar e também contêm alguma forma de carbonatação. Isto é criado usando dióxido de carbono, que, uma vez ingerido, forma bolsas de gás dentro do trato intestinal e do cólon, produzindo ventos e eructos. Outro aditivo nas bebidas efervescentes é o ácido fosfórico, que produz uma sensação de queimadura quando consumido rapidamente. Os níveis de pH no estômago são alterados, criando um ambiente ácido que afecta a digestão, assimilação e a eliminação adequada. Tente optar por água com sabor natural ou kombucha.

9. Mastigue, Mastigue e Mastigue

Mastigar bem a comida pode ter um duplo efeito. Isso reduz a quantidade de ar que engole com o alimento, que é uma causa comum de inchaço, e também ajuda a comer mais devagar, o que está ligado a uma ingestão reduzida de alimentos e porções menores. O consumo consciente também ajudará a reduzir os níveis de stress e ansiedade quando se trata de refeições. Praticar como come e desacelerando para realmente saborear cada bocado ajuda o corpo a funcionar no seu óptimo nível, desencadeando cada processo de digestão, como naturalmente deve ocorrer.

10. Óleo de hortelã-pimenta

O inchaço pode ser causado por uma função alterada dos músculos no trato digestivo. O óleo de hortelã-pimenta é uma substância natural que pode ajudar a reduzir o espasmo muscular. Numerosos estudos mostraram que pode reduzir vários sintomas de desconforto digestivo, incluindo o inchaço. Certifique-se de que está a usar óleo de hortelã-pimenta de boa qualidade e siga as instruções inscritas na embalagem cuidadosamente.

 

3,241 total views, 1 views today

Avalie o nosso artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *